Inicio do conteudo

Fiesp inaugura nova galeria dos ex-presidentes e presidentes eméritos da Fiesp/Ciesp

O presidente Paulo Skaf lembrou que a história da Fiesp e do Ciesp se confunde com a história da indústria no país

Agência Indusnet Fiesp

Nesta segunda-feira (29/11), foi inaugurada, na sede da Fiesp, a nova galeria dos ex-presidentes e presidentes eméritos da Fiesp/Ciesp. O presidente Paulo Skaf lembrou que a história da Fiesp e do Ciesp se confunde com a história da indústria no país.

Com o fim da Primeira Guerra Mundial e a redução do fluxo de produtos vindos da Europa, a indústria brasileira ganhou força. E, em 1920, já eram 4.458 indústrias registradas. Com isso, surgiu a necessidade de criar uma representação político-institucional, contextualizou em seu discurso, durante a cerimônia, o presidente. 

E em 28 de março de 1928 foi fundado o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo, o Ciesp. Em 1931, por meio de decreto, o presidente Getúlio Vargas instituiu o modelo sindical baseado em associações de classe, federações estaduais e confederações. E o Ciesp teve, então, seu nome mudado para Federação das Indústrias do Estado de São Paulo. Poucos anos depois, os líderes industriais conseguiram autorização para montar uma sociedade civil associada à Federação. E assim voltava à ativa, em 1942, o Ciesp.

“Ao longo desses anos, Fiesp e Ciesp se transformaram na principal voz dos setores produtivos na sociedade. Todos os ex-presidentes e presidentes eméritos dessas casas fazem parte da sua história e nada mais justo do que fazer esta homenagem aos que tanto lutaram pelo desenvolvimento da indústria e do Brasil. Por isso, estamos aqui hoje, para inaugurar a nova galeria de ex-presidentes e presidentes eméritos da Fiesp e do Ciesp. Nesses quase 100 anos, tivemos 17 ex-presidentes e 16 presidentes eméritos, que estão imortalizadas nesta galeria”, frisou o presidente. 

E acrescentou: “Procurei fazer, ao longo desse período de 17 anos na presidência, o meu melhor. E saio feliz por termos pessoas como Josué, como o Rafael e o Francesconi, já eleitos para essa nova gestão, e que sem dúvida vão honrar o legado dessas grandes personalidades brasileiras, que fizeram muito ao longo desses anos todos”, afirmou, referindo-se à nova diretoria eleita que assumirá a partir de 1º de janeiro de 2022: Josué Christiano Gomes da Silva, presidente, e Rafael Cervone Netto, como vice-presidente, e Vandermir Francesconi Jr. 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1656500031

Fotos: Everton Amaro/Fiesp

“Meu pai recebeu uma homenagem, por meio do presidente Paulo Skaf, e ainda que à época (2009) ele fosse vice-presidente da República, de fato, a homenagem que mais lhe marcou foi a de presidente emérito desta casa. É algo que ficou marcado de maneira indelével, pois além de ter estado na política por alguns anos, ele era mesmo um homem da produção, um homem do setor privado e um homem da indústria. Portanto, ter sido homenageado por esta casa, a mais representativa entre os setores produtivos nacionais, foi de enorme importância, e só tenho a agradecer a todos por essa homenagem que ficou marcada para sempre em nossa família”, disse Josué Christiano Gomes da Silva, durante o evento de inauguração da nova galeria.