Conceito de Metanoia e sua aplicabilidade nos dias atuais foi tema da plenária de fevereiro

No dia 24 de fevereiro realizamos a primeira plenária de 2021. Em virtude da pandemia de COVID 19 o evento foi online. Alguns de nossos diretores e conselheiros foram assistiram o evento direto do nosso auditório, mantendo todos os protocolos de segurança.

O tema da plenária foi Metanoia – Consciência da Mudança para Líderes. A palestra foi proferida pela psicóloga, especialista em gestão humana, Márcia Gravalos Wandeur, que é Diretora de Produtos da AGERH – Associação dos Gestores de Recursos Humanos e vice-presidente do GRUBASE – Grupo Bandeirantes de Profissionais de Recursos Humanos.

De acordo com a palestrantes, nas organizações o conceito de Metanoia fala sobre uma mudança ou um movimento fundamental da mente, não se trata de adquirir informações, apenas. Pessoas mudam seus padrões básicos de pensamento e de interação. Uma organização que aprende está continuamente expandindo sua capacidade de criar seu futuro. Comunicação e linguagem que possibilitem relacionamentos e humanidade, ética e pertencimento.

NINGUEM É “MARVEL” COM SUPER PODERES 

Liderar com Metanoia  consiste em: assumir a iniciativa de transformar, de se apaixonar pelo trabalho, de manter o entusiasmo (Deus em si); escolher com consciência e sempre o melhor, escolher com valores éticos e dignos; buscar a excelência em tudo, e sobretudo, agir em prol da humanidade e da prosperidade. Preparar líderes, aprender e ensinar; conhecer os processos, a organização, as pessoas, os clientes, o entorno. Se envolver; mudar a rota quando necessário e estar aberto ao novo, sem medo de errar. Ninguém é “Marvel”, com super poderes.

Sobre o futuro Márcia explicou que além de olhar para dentro de si o ser humano precisa “…olhar o outro. Será preciso acolher as pessoas com empatia, novos tempos virão e podem não ser tempos tão saudáveis. E preciso olhar para os demais para construir um mundo melhor. O confinamento é uma lição porque precisamos de pessoas, o homem é um ser que tem na sua essência essa condição de se unir aos outros e o confinamento nos distância do outro fisicamente.”

PRECISAMOS ESTAR CADA VEZ MAIS UNIDOS E MAIS FORTES

O Diretor Titular da nossa entidade, Cláudio Barberini Junior, finalizou com algumas reflexões:
“A discussão foi bastante rica, saímos do tema econômico empresarial, mas esse retorno ao eu é muito importante. Precisamos ter a consciência de que tempos difíceis estão por vir e precisamos estar cada vez mais unidos em mais fortes, para chegarmos ao bem comum. Empresas e organizações não são diferentes, apesar de terem máquinas, robótica, trabalhamos com pessoas, são as pessoas que comandam. A força humana precisa ser valorizada, treinada, qualificada. A identidade da empresa precisa ser criada para vencermos juntos as adversidades. Devemos ter consciência que vamos juntos construir o barco que vai atravessar esse maremoto. Precisamos unir as empresas e levar conhecimento.”

Sobre a questão econômica atual ele disse: “Nesse momento a economia continua respirando, crescendo e se desenvolvendo, mas vira e mexe faltam insumos, são problemas que precisamos resolver. Estamos aguardando as tão bem vindas reformas, entre elas a reforma administrativa do governo, precisamos diminuir o tamanho da máquina pública.”, finalizou.

Comente