Inicio do conteudo

Webinar debate importância de as empresas estarem atentas para cumprir prazos das obrigações ambientais

O tema Obrigações Ambientais ocupa uma seção no portal Indústria x Coronavírus, atualizada constantemente

Mariana Soares, Agência Indusnet Fiesp

As informações disseminadas no hotsite Indústria x Coronavírus, portal que reúne ações da entidade no combate à crise decorrente da pandemia do novo coronavírus, integram o conjunto de estratégias e esforços para ajudar o país, a sociedade e as empresas. Na última terça-feira (11/8), a Fiesp realizou um webinar para apresentar as medidas implementadas a fim de atenuar os efeitos da emergência internacional gerada pela Covid-19, junto aos principais órgãos ambientais e de fiscalização.

O debate on-line foi realizado durante reunião da Câmara Ambiental da Indústria Paulista (Caip), comandada pelo Departamento de Desenvolvimento Sustentável (DDS) e Departamento Sindical e de Serviços (Desin), da Fiesp e do Ciesp. Aqueles que não puderam participar, conseguem acessar a íntegra da reunião no canal do YouTube da Fiesp.

Representantes da cadeia produtiva e das diretorias regionais tiveram a chance de esclarecer suas dúvidas a respeito dos prazos das principais obrigações ambientais, tema que ocupa uma seção no portal Indústria x Coronavírus, atualizada constantemente.

A ferramenta Simulador de Cálculo de Licenças Ambientais, desenvolvida pela equipe técnica do DDS, foi apresentada aos participantes. Por meio dela, é possível obter uma prévia de quanto as empresas precisarão desembolsar para quitar os débitos com a Cetesb. O simulador pode ser acesso na página da Fiesp e qualquer empresa pode entrar e fazer essa simulação.

O diretor titular do Departamento de Desenvolvimento Sustentável (DDS), Nelson Pereira dos Reis, chamou a atenção para o fato de que as reuniões da Caip têm a função de fórum, ou seja, norteia o departamento, ao elencar as ações prioritárias. “É importante que os sindicatos e as regionais participem desses encontros, agora em formato de videoconferência, e apresentem suas questões. É conversando com a base da indústria que nós vamos estabelecer as nossas atividades”, concluiu Reis.