Inicio do conteudo

TRE de São Paulo julga, por unanimidade, improcedente acusação de uso das entidades por parte de Paulo Skaf

Agência Indusnet Fiesp

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE) decidiu por unanimidade, nesta quinta-feira (17/12), que no período entre 2015 e 2018 não houve uso das entidades da indústria paulista (Fiesp, Sesi e Senai) e de sua publicidade para promoção pessoal de Paulo Skaf.

Analisando todos os pontos da acusação, não se encontrou qualquer fundamento para se falar em abuso de poder político, abuso de poder econômico ou uso indevido dos meios de comunicação por parte de Paulo Skaf e das entidades.

A ação de investigação judicial eleitoral foi ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral.

Esse mesmo tema havia sido levado também, pelo Ministério Público Eleitoral, ao Tribunal de Contas da União (TCU), que faz a fiscalização das contas das entidades. O TCU já havia refutado todos os argumentos no início de 2020, quando julgou por unanimidade improcedente a representação, depois de analisar toda a publicidade institucional.

Essa decisão coloca uma pá de cal nas diversas tentativas de imputar a Paulo Skaf o uso político, eleitoral e de autopromoção das entidades que lidera.   

Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – Fiesp