Inicio do conteudo

“Sociedade quer mais respeito, não mais impostos”, afirma Skaf no Congresso de Jovens Empreendedores da Fiesp

“Estado foi crescendo, crescendo, ficou aquele monstro pesado”, disse

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf, disse nesta segunda-feira (9/11) durante o encerramento do Congresso CJE Superação pelo Conhecimento, organizado pelo Comitê de Jovens Empreendedores da Fiesp, que “a sociedade não quer mais impostos.”

O presidente das entidades da indústria disse que o Governo deveria cortar seus gastos, reduzir os desperdícios e a corrupção, “mas os velhos hábitos persistem”, e em vez disso se tenta, mais uma vez, aumentar os impostos.

Skaf falou sobre a importância da campanha “Não Vou Pagar o Pato”, apoiada pela Fiesp, contra o aumento de impostos. “Renovo o pedido para que todos participem da campanha”, disse. “Precisamos passar de um milhão de assinaturas porque é um número significativo para levar ao Congresso e lembrar aos deputados e senadores que neste momento a sociedade não quer mais impostos. A sociedade quer mais respeito.”

Segundo Skaf, o momento é bastante delicado para o Brasil, com a crise econômica, mas o que pesa mesmo é a crise política. Ela provoca falta de confiança e de credibilidade, levando ao recuo dos investimentos e do consumo.

Lembrou que “o mundo hoje está com muito dinheiro, aplicado a juro perto de zero” e que haveria muito interesse em investir no Brasil, se houvesse confiança.

“Temos que nos esforçar para que o Governo brasileiro e o Congresso Nacional resolvam rapidamente este problema da crise política”, declarou.

Estado grande demais

É preciso segurar o tamanho do Estado, disse Skaf. “Foi crescendo, crescendo, ficou aquele monstro pesado, que pesa nas costas da sociedade.”

Skaf se disse muito preocupado com a situação. “Mas confio muito no Brasil. Estamos reduzindo o custo desta travessia, mas que vamos atravessar, vamos.”

Skaf deixou fez um pedido à plateia: “Não deixem de participar da vida do país”. Para encerrar, pediu aplausos para Gabriel, O Pensador, que apresentaria em seguida uma palestra-show.

Aproveitando a fala de Skaf, o músico abriu sua apresentação com Chega, sua música mais recente, que entre outras coisas pede um basta aos impostos excessivos. 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1597371249

Paulo Skaf no encerramento do Congresso CJE, entre os artistas que participaram do evento e suas obras. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp