Inicio do conteudo

Skaf: “sem mudanças na política e na economia, país não recupera confiança e não volta a crescer”

“É preciso resolver a crise política e tomar as medidas econômicas necessárias para que a economia entre num ciclo virtuoso de crescimento do consumo, de investimento, de emprego e de renda.”

Agência Indusnet Fiesp

Hoje, o IBGE divulgou o PIB do ano de 2015, mostrando que a economia brasileira encolheu 3,8%. Números ruins já eram esperados, mas nem por isso são menos lamentáveis: a indústria em geral sofreu queda de 6,2%, a de transformação caiu 9,7%, e os serviços, 2,7%. O único setor que cresceu foi a agricultura, apenas 1,8%.

Nesse mesmo ano, segundo o FMI, a economia mundial cresceu 3%, sendo 4% nos países emergentes e 1,9% nos desenvolvidos. A América Latina, exceto o Brasil, cresceu 1,4%. “Está muito claro, portanto, que o encolhimento da economia brasileira não pode ser atribuído ao contexto internacional, pois se deve aos erros cometidos nas decisões políticas e na condução da economia: temos um governo caro, pesado e intervencionista, que não toma medidas para controlar seus gastos e deseja aumentar ainda mais os impostos. Não será com aumento de impostos que se conseguirá reverter esse quadro. Só vai produzir mais recessão e mais inflação”, afirma Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp.

“A crise política brasileira gera falta de confiança das empresas e das famílias não no Brasil, mas sim no governo. Por isso, em 2015, o investimento caiu 14% e o consumo 4%, disparando um ciclo vicioso de redução de consumo e investimento, de redução do emprego e queda desastrosa do PIB”, diz Skaf.

Sem mudanças na política e na economia que levem à recuperação da confiança, este ano as coisas devem continuar na mesma: os dados disponíveis apontam para novo encolhimento do PIB da ordem de 3,3%. “É preciso resolver a crise política e tomar as medidas econômicas necessárias para que a economia entre num ciclo virtuoso de crescimento do consumo, de investimento, de emprego e de renda” conclui Skaf.

Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – Fiesp
Centro das Indústrias do Estado de São Paulo – Ciesp