Inicio do conteudo

Skaf reitera confiança no Brasil em encontro com empresários de Bauru e região

Paulo Skaf iniciou sua agenda em Palmital, para inauguração de uma fábrica, firmou convênios, e depois seguiu para Bauru onde visitou obra do novo ginásio e se reuniu com empresários no Ciesp local

Alex de Souza e Solange Sólon Borges, Agência Indusnet Fiesp

Nesta sexta-feira (8/11), antes de se reunir com empresários de Bauru, em mais uma etapa do Diálogo pelo Brasil, o presidente da Fiesp/Ciesp/Sesi-SP/Senai-SP, Paulo Skaf, visitou as obras do novo ginásio do Sesi-SP do Horto, que deverá estar pronto no final de 2020. O ginásio terá capacidade para cinco mil pessoas e terá estrutura para receber jogos de vôlei, basquete, futsal e handebol.

Depois, na sede do Ciesp Bauru, Skaf falou a lideranças empresariais. Na pauta, as reformas estruturais e a conjuntura política e econômica. Em encontro com a imprensa, Skaf disse ser necessário retomar o crescimento econômico e pôr o Brasil no trilho: “Este momento é positivo, pois estão acontecendo as reformas estruturais que o país tanto precisa. Começou lá atrás com a modernização das leis trabalhistas, depois veio a Previdenciária, tão importante ao Brasil, agora a reforma Tributária, as PECs encaminhadas pelo Governo para enquadrá-lo em relação às suas contas. E democraticamente tudo isso será discutido no Congresso Nacional”.

Aos empresários, Skaf citou sua passagem por Paris, onde esteve com o embaixador brasileiro na França. “Visitamos a Medef, que é uma entidade análoga à Fiesp naquele país. Ali, pudemos conversar sobre diversas questões, inclusive sobre a Amazônia [Amazônia, você precisa saber]. E enviamos esse estudo a grandes grupos europeus e embaixadas a fim de esclarecer diversos pontos e melhorar a imagem do Brasil”, explicou.

Em relação à China, Skaf mencionou seu encontro com o presidente Jair Bolsonaro e com empresários chineses. “O país asiático é uma oportunidade para o Brasil. A reunião foi muito proveitosa. No outro dia, estivemos com o presidente Xi Jinping, que manifestou muito respeito pelo Brasil e interesse em importar alimentos e realizar investimentos aqui. Ou seja, hoje o Brasil tem uma imagem muito boa no exterior”, avaliou.

Sobre o cenário econômico, fez uma avaliação positiva. “O primeiro semestre foi ruim, mas a economia está se recuperando agora e já dá sinais de melhora. São R$ 4 bilhões em crédito. Tem crédito não-bancário crescendo 20% ao ano. E o spread vai cair com a concorrência. A Selic está baixa e a Bovespa batendo recorde. O ano vai terminar com crescimento de 1% e, ano que vem, 2,5%”.

Em relação às PECs apresentadas pelo Governo Federal, Skaf afirmou que as propostas estão na direção certa. “Nem todas são populares, como a de descontinuar municípios com menos de cinco mil habitantes que não se sustentam. Mas estamos no caminho certo”, afirmou.

Quanto ao crescimento da economia, Skaf reconheceu que o ideal seria estar num patamar de 5%, mas que o importante agora é iniciar essa trajetória ascendente. “Precisamos retomar o emprego e entrar na Quarta Revolução Industrial. Mas, para que isso ocorra, é preciso oferecer educação de qualidade. Não podemos condenar gerações ao insucesso. Eu acredito no Brasil. Temos muitos problemas, mas vejo que o Brasil, mesmo em meio às dificuldades, está indo no rumo certo. O ano que vem será melhor que este”, finalizou.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1573603872

No rumo certo, o país deverá crescer 1% este ano e 2,5% em 2020. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Palmital

Na cidade de Palmital, Skaf participou de inauguração do biodigestor da unidade de amidos da Tereos, uma das maiores produtoras mundiais de açúcar, e afirmou que investimentos sempre são importantes para o crescimento econômico. A fábrica não só representa aumento de competitividade, geração de emprego e renda, oportunidade para as pessoas, mas também proteção ao meio ambiente e geração de energia, segundo declarou o presidente Skaf à imprensa local.

Convênios

Foram firmados acordos de cooperação da entidade com as prefeituras de Palmital, Assis, Cândido Mota e Ibirarema, para a realização de cursos rápidos e gratuitos de culinária para cerca de 1,5 mil pessoas. O curso é ministrado por nutricionistas do Sesi-SP em unidades móveis da entidade. O objetivo é promover qualidade de vida, alimentação saudável e geração de renda. Atualmente, o Sesi-SP possui seis unidades móveis – carretas totalmente climatizadas e adaptadas com eletrodomésticos e utensílios de cozinha.

O Ginásio do Sesi Horto

A construção do novo ginásio poliesportivo terá capacidade para 5 mil pessoas. Com investimento previsto de R$ 23 milhões, o ginásio está sendo erguido em área de 8.950 m². A área coberta será de 6.200 m² e a área de preservação de 10.920 m². O ginásio terá estrutura para receber jogos de vôlei, basquete, futsal e handebol.