Inicio do conteudo

Skaf defende no Senado Sistema S e combate ao aumento de impostos

Presidente da Fiesp e do Ciesp se reuniu com Renan Calheiros em Brasília

Agência Indusnet Fiesp,

O presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf, reuniu-se nesta terça-feira (29/9) com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). “O assunto basicamente foi a preocupação com possível aumento de impostos”, afirmou Skaf a jornalistas depois do encontro.” Discutimos bastante isso, batendo na tecla de que é necessário que o governo faça o ajuste reduzindo gastos e desperdícios, e não aumentando mais nas costas da sociedade os impostos, que já são muito elevados.”

Outro tema da reunião entre Skaf e Calheiros foi a proposta do Governo de confiscar verbas do Sistema S (que inclui o Sesi e o Senai). “Também conversamos sobre as escolas do Sesi, do Senai, que são de excelência, de educação de qualidade, de formação profissional, e não se deve tirar dinheiro de onde funciona bem para tapar buraco do governo.”

Skaf disse que o empresariado está “muito zangado” com os cortes do Sistema S, “uma coisa que funciona, e que o governo vai atrapalhar”. O empresariado, como toda a sociedade brasileira, está muito preocupado com o momento do Brasil, de aumento de desemprego, de aumento de inadimplência, de falta de crescimento – o momento pelo qual o país passa, de crise econômica e política gravíssima.

Skaf disse que pessoalmente é contra o Sistema S assumir despesas do Ministério da Educação. Explicou que o orçamento já terá perdido, de 2014 até o final de 2016, cerca de 30% – em razão por exemplo da mudança no teto do SuperSimples, da queda da arrecadação e de transferências, para outras finalidades, de recursos que antes iam para o Sistema S.

O Sistema S surgiu por iniciativa dos próprios empresários, que criaram uma taxa voluntária para permitir a formação profissional. “O Governo não tem nada com isso.” Skaf lembrou que depende de mudança constitucional a alteração no financiamento do Sistema S.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1581891458

Paulo Skaf é entrevistado no Senado. Foto: Jonas Pereira/Agência Senado