Rodadas de negócios do Ciesp batem recordes de resultados em 2012

Modelo de negócios iniciado em 2008, no início da crise internacional, foi bem aceito pelas empresas paulistas

Agência Ciesp de Notícias

A série de rodadas de negócios do Ciesp fechou o ano de 2012 batendo todos os recordes de resultados alcançados em anos anteriores. Entre abril e novembro, diretores e técnicos da Área de Produtos, Serviços e Negócios da Entidade percorreram diversas regiões do Estado de São Paulo para levar mais uma opção de negócios ao industrial paulista.

Encontros geraram 30 mil reuniões de negócios em 2012

Tradicional no interior do Estado, o evento é realizado durante todo o ano e reúne  empresas industriais e de serviços, filiadas ou não ao Ciesp. No ano, foram 22 rodadas, com participação de 2.785 empresas fornecedoras e 522 empresas âncoras que, juntas, realizaram cerca de 30 mil reuniões de negócios e um volume esperado de R$ 63 milhões em negociações futuras.

No ano passado, a entidade realizou rodadas de negócios em São José dos Campos, Piracicaba, Jundiaí, Campinas (Paulínia/Petróleo e Gás), Sorocaba, Santos, Mogi das Cruzes, Indaiatuba, Santa Bárbara D’Oeste, Americana, Osasco, Araçatuba, Sorocaba, Taubaté, São José do Rio Preto, Campinas, Araraquara, Santos (Petróleo e Gás), São Paulo, Marília, Jacareí e Rio Claro.

 Para José Henrique Toledo Corrêa, diretor de Produtos, Serviços e Negócios do Ciesp e coordenador do evento, a rodada é o melhor custo-benefício para as empresas, que podem fazer dezenas de contatos em um único dia e aumentar sua carteira de clientes e fornecedores.

 “A aproximação com as âncoras é uma condição importante para quem fornece, porque geralmente as pequenas e médias empresas têm dificuldades em vender para as grandes companhias. A rodada é uma certeza de que o empresário vai ao menos realizar o primeiro contato”, diz o diretor. “Trata-se de uma alternativa ágil para a tradicional venda porta a porta, situação em que o pequeno fornecedor chega a esperar meses para ser atendido por uma grande empresa”, enfatiza Corrêa.

Grandes empresas

As grandes empresas âncoras participam das rodadas dispostas a divulgar sua lista de compras e conseguir novos fornecedores. No evento, as micro, pequenas e médias empresas têm oportunidade de contatar, em um único dia e local, as áreas comerciais de compradores como CSN, Fiat, Kaiser, Nadir Figueiredo, Petrobras, Securit, Wickbold, Sesi e Senai, Caterpillar, Embraer, órgãos de governos, montadoras e até do Exército Brasileiro.

No evento, cada empresa tem 10 minutos por reunião para apresentar seu produto ou serviço às âncoras, e também poderá contatar os demais participantes. Ao final das quatro horas de negócios, a soma de reuniões pode ultrapassar 2 mil contatos.

Os encontros envolvendo associados do Ciesp tomaram força em 2008, com o início da crise mundial. A Entidade enxergou neste modelo de negócios “frente a frente” uma oportunidade para apoiar empresas na superação dos problemas decorrentes da turbulência econômica.