Inicio do conteudo

Quebrando barreiras: equipe de atletismo do Sesi-SP fecha 2020 no alto patamar da modalidade

Em ano de pandemia, Felipe Bardi, jovem velocista da equipe conquista não só o pódio, como prêmios individuais e o menor tempo do país nos 100 metros rasos

Amanda Demétrio e Elaine Casimiri, Sesi-SP

O ano de 2020 não foi fácil para ninguém: a pandemia do novo coronavírus – Covid-19, transformou a vida das pessoas e trouxe o “novo normal” à tona. No esporte, o desafio não foi diferente, e exigiu muitas adaptações para sobrevivência de equipes, atletas e modalidades. Mas, ao contrário do que muitos imaginavam, o atletismo olímpico do Sesi-SP não só resistiu ao momento, como superou as expectativas e recordes da modalidade.

Após cerca de sete meses sem campeonatos, o atletismo do Sesi-SP voltou a competir no início de novembro no Campeonato Paulista, depois seguiu para o GP Brasil de Atletismo, Troféu Brasil e encerrou o ano no Campeonato Brasileiro de Atletismo Sub-23. Em todas as disputas, nossos atletas subiram ao pódio e garantiu resultados expressivos para a modalidade.

“Minha avaliação para este ano é positiva, porque, pensando em treinamento, como a equipe de atletismo do Sesi-SP é jovem, eu ganhei mais um ano para preparação olímpica. Está sendo um ano atípico, difícil, porque todos os atletas tiveram que ficar um período muito longo em casa, mas conseguimos sair bem dessa fase. O nosso lema sempre foi muito direto, assim como a gente tem a frase do nosso presidente Paulo Skaf, ‘crescem as pessoas, cresce o Brasil’, a minha frase para esse ano de pandemia é muito simples, ‘nós temos três objetivos, o primeiro é sobreviver, o segundo é sair mais forte e o terceiro é vencer nossos próprios objetivos’”, comentou o técnico da equipe, Darci Ferreira.

Entre o grupo que treina no Sesi Santo André, o destaque vai para Felipe Bardi, o jovem de 22 anos e ex-aluno do Sesi, que acumula diversas conquistas em sua carreira, como o ouro na Gymnasíase da China, em 2015; bronze no Troféu Brasil Caixa de 2017 nos 100 metros e bronze na mesma prova no Campeonato Pan-Americano Sub-20 de Trujillo 2017, no Peru. Em 2020, Bardi cravou seu nome na história da modalidade ao correr abaixo do índice olímpico nos 100m rasos, com a marca de 10s03 no Campeonato Paulista, a primeira competição após a paralização estabelecida pela pandemia e as medidas de isolamento. Em busca do seu melhor e de um lugar na seleção brasileira adulta, Bardi não parou por aí.

Após a conquista do prêmio de Melhor Atleta do Estado e Melhor Atleta do Brasileiro Sub-23, pela conquista do novo recorde nos 100m rasos da categoria com 10s12, Felipe Bardi detém a melhor marca dos 100m do país em 2020 com 10s11, conquistados nas semifinais do Troféu Brasil.

“Acredito que estou na minha melhor fase e os resultados mostram isso tanto nas provas dos 100 quanto dos 200m rasos. Estou feliz, focado e treinando super bem. Foi um ano de muito treino, batalha, determinação e graças a Deus e a equipe do Sesi-SP deu tudo certo. Acreditei muito nas orientações do Darci e em todo planejamento do nosso trabalho”, comentou Felipe Bardi, que não esconde o sonho de vestir as cores do país.

“O Sesi-SP está se desenvolvendo nas provas de velocidade e os meninos que treinam comigo, Erik e Lucas, estão correndo muito bem também. Acredito que o nosso time está cada vez mais forte e precisávamos de títulos como do GP e do Brasileiro Sub-23 para fortalecer ainda mais o nosso trabalho. É a prova que podemos chegar longe, vislumbrando os Jogos Olímpicos de Tóquio. Fiz uma marca muito boa e agora a tendência é só melhorar. Quem sabe sai os nove segundos no início de 2021?”, declarou o velocista.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1611088878
Foto: Wagner Carmo/CBAT

A retomada da temporada 2020 garantiu excelentes resultados para a equipe de atletismo do Sesi-SP, comandada pelo técnico Darci Ferreira e pela treinadora Rosana Soares. O grupo paulista conquistou o título de campeão estadual sub-20 na categoria masculina e vice-campeã na classificação geral no masculino e feminino, com destaque para o velocista Lucas Vilar, que venceu nas provas de 200m e 400m rasos, categoria sub-20. Já no feminino, Beatriz Dias brilhou no lançamento do martelo conquistando o 1º lugar.

No Brasileiro Sub-20, o Sesi-SP recebeu o título de vice-campeão na categoria masculino e o terceiro colocado na categoria geral. No GP Brasil, a equipe se consolidou como uma das melhores de atletismo do estado. Por três vezes, conquistou o topo do pódio com os títulos de equipe campeã no Sub-23 nas categorias feminino e masculino e, também, na classificação geral. Dois atletas foram escolhidos pelo júri técnico como destaques nessa categoria: Isabelle Soares da Silva, no lançamento do martelo, e Victor Soares da Silva, no salto com vara – disputas em que ambos conquistaram medalha de ouro. E para encerrar o ano, o grupo paulista garantiu três novos recordes Sub-23: 100m rasos com Felipe Bardi, 200m rasos com Lucas Vilar e 4x100m rasos masculino, além de ganhar na disputa geral no masculino.

“Como todos sabem as conquistam vêm de muito trabalho, então agradecemos ao Sesi-SP pelo compromisso e profissionalismo de sempre e entendemos que juntos somos mais fortes e o trabalho está só começando. Por conta da pandemia, hoje o atletismo do Sesi-SP acontece apenas na unidade de Santo André, mas para 2021 a ideia é expandir a modalidade para outras cidades do Estado, para que a gente possa fortalecer ainda mais a nossa base. A família do atletismo acredita no potencial de cada criança e acredita no potencial de cada atleta, e a vitória das crianças no PAF – Programa Atleta do Futuro, é a vitória do alto rendimento”, explicou Darci.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1611088878
Foto: Divulgação

Buscando consolidar o trabalho realizado no esporte brasileiro, o presidente do Sesi-SP, Paulo Skaf, oficializou em 2020 a entrega da nova pista de atletismo no Sesi Piracicaba, construída seguindo os padrões internacionais da modalidade para desenvolver novos talentos do esporte e receber competições oficiais.

Assim como fez em Piracicaba, Araçatuba, um dos polos da modalidade, também receberá investimento: está prevista a entrega do novo Complexo de Atletismo do Sesi Araçatuba para o primeiro trimestre de 2021. Composto por uma pista de atletismo oficial com piso sintético, o complexo fica em uma área de mais de 2,4 mil m², entre as ruas Gisela Gomes Barros Bahia e Artur Friendenreich, no bairro de Ipanema.

Para Joel Lucas, presidente da Federação Paulista de Atletismo, é motivo de orgulho contar com a equipe do Sesi-SP no cenário da modalidade. “O Sesi-SP faz um excelente trabalho de formação esportiva, com relevância nacional e internacional, e contribuiu para que o atletismo paulista tivesse um ano de inúmeras conquistas, apesar dos enormes desafios que a pandemia nos trouxe. Para nós da federação, é uma grande satisfação ter uma equipe com um trabalho sério e sólido, porque esses bons resultados já acontecem no trabalho do Sesi-SP há muitos anos, não é uma situação pontual, é algo que sistemicamente a gente observa no trabalho”.


Conquistas Atletismo 2020

https://www.sesisp.org.br/esporte/noticia/felipe-bardi-recebe-premio-de-melhor-atleta-do-estado-apos-correr-abaixo-do-indice-olimpico-nos-100m-rasos

https://www.sesisp.org.br/esporte/noticia/com-vitoria-emocionante-felipe-bardi-vence-nos-100-metros-do-gp-brasil-de-atletismo

https://santoandre.sesisp.org.br/noticia/ultimo-campeonato-do-ano-celebra-a-excelente-temporada-da-equipe-de-atletismo-do-sesi-sp