Inicio do conteudo

Meta (iNDC) brasileira sobre Mudança do Clima

Agência Indusnet Fiesp, 

O governo brasileiro anunciou recentemente sua posição quanto ao novo Acordo sobre Mudança do Clima a ser adotado no âmbito da Conferência das Partes (COP21) da Convenção-Quadro das Nações Unidas, em Paris. Com esta iniciativa, o País alinhou-se às 137 nações que, dentro do prazo, apresentaram suas propostas, assumindo compromisso de agir efetivamente para combater o aquecimento global.

As intenções brasileiras são ambiciosas e refletem ações condizentes com os desafios de construir uma economia de baixo carbono inclusiva e pautada pelo desenvolvimento sustentável.

A adoção de meta absoluta de redução de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEEs), 37% até 2025 e 43% até 2030, com referência aos níveis de 2005, e a retomada do papel das fontes renováveis, 45% em 2030, tratando-se de eólica, biomassa e solar na matriz energética – além da hidroeletricidade –, denotam compromisso com o futuro e coloca o País em posição de destaque no cenário internacional.

O emprego de novos padrões tecnológicos no setor produtivo, adotando-se políticas públicas de incentivo à eficiência energética e às tecnologias limpas, resultará na modernização e no fortalecimento da indústria.

A Fiesp, trabalhando de maneira construtiva e dialogando com a sociedade, apoia as ações que redundem no aumento da produtividade e da competitividade da indústria, engajando-se aos esforços que levem ao desenvolvimento de uma economia de baixo carbono, resguardando-se as capacidades setoriais, em consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável recém-aprovados pelas Nações Unidas.

 Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – Fiesp