Inicio do conteudo

Luiza Trajano dá lição de empreendedorismo: priorizar as pessoas ainda é a inovação mais eficiente em qualquer tipo de negócio

Executiva reforçou que o profissional que consegue lidar bem com uma situação de stress está à frente dos demais. O grande diferencial, para ela, está no caráter e nos valores adotados

Mariana Soares, Agência Indusnet Fiesp

Uma aula de inovação e crescimento empresarial. Foi este o importante saldo do bate-papo virtual com Luiza Helena Trajano, realizado na última terça-feira (9/12) pelo Comitê de Jovens Empreendedores (CJE), da Fiesp e pelo Núcleo de Jovens Empreendedores do Ciesp (NJE).

Presidente do Conselho do Magazine Luiza, rede varejista que possui mais de 1.100 lojas em 18 estados do país e que conta com mais de 42.000 colaboradores, a executiva também está à frente do Grupo Mulheres do Brasil. Em pouco mais de uma hora, Luiza Trajano respondeu às perguntas dos diretores do CJE e da audiência da live, contou histórias de sua trajetória profissional e pessoal e deu dicas valiosas aos empreendedores brasileiros conectados na conversa.

A executiva também fez questionamentos aos participantes, postura que revelou considerar muito importante para quem deseja evoluir: “As pessoas dizem que eu sou inteligente, alcancei o sucesso. Mas, na verdade, eu sei fazer perguntas, estou pronta para ouvir o que as pessoas pensam”, disse Luiza, e completou: “quando falo pessoas, me refiro também aos clientes e colaboradores. Tenho um canal de comunicação aberto com eles”, completou.

A executiva listou como foco do seu trabalho as pessoas, o relacionamento com elas, fator aliado à digitalização e à multicanalidade (capacidade de atender ao consumidor de forma eficiente através de qualquer ponto de contato, tanto no mundo on-line como no off-line).

Periodicamente, ela reflete junto aos seus colaboradores acerca de alguns pilares que julga cruciais para o autoconhecimento empresarial. “Pensamos juntos sobre as três coisas que a empresa deveria continuar fazendo, o que a companhia não executa e deveria e o que nós realizamos e deveríamos deixar de tocar, enquanto companhia. Os resultados desses questionamentos dão um norte importante para uma equipe”, ensinou.

Luiza é conhecida pela sua gestão que prioriza as pessoas. Uma das provas é que a rede Magazine Luiza está há 23 anos em posição de destaque no ranking das “Melhores empresas para se trabalhar”. A executiva, que se considera ‘cria’ de loja física, faz questão de ter, entre suas práticas, considerar os feedbacks de colaboradores e clientes e engajar as pessoas na rotina da companhia.

“Como eu posso ter velocidade, qualidade e lucro sem priorizar as pessoas? Eu falo sobre isso desde 2011. Muita gente que me julgava hoje aplica o conceito no seu negócio”, contou Luiza que hoje é um dos nomes mais chamados no mundo para falar sobre propósito e diversidade nas empresas.

Questionada sobre o que torna um profissional bom para fazer parte do quadro de colaboradores do Magazine Luiza, a executiva conta que é preciso ter verdade, valores. “O profissional pode até não conhecer a função, mas se conseguir lidar bem durante o enfrentamento de uma situação de stress, com certeza, já enxergamos ali um potencial porque o trabalho pode ser ensinado. Os headhunters do mundo inteiro já procuram a personalidade, o caráter. Outro ponto importante é que não há idade inicial ou limite para contratação no Magazine Luiza, por exemplo”, explicou.

Luiza citou o fato de que, recentemente, a Bolsa de Valores norte-americana Nasdaq apresentou uma proposta que faz com que as empresas listadas adotem e divulguem medidas de ampliação da diversidade em seus conselhos de administração. A Nasdaq afirmou que o objetivo da proposta é fornecer à sociedade melhor composição do conselho das empresas e aumentar a confianças dos investidores. Além disso, listou vários estudos que associam um melhor desempenho financeiro com governanças diversas.

VENDA DIGITAL X VENDA FÍSICA

“Fui bastante criticada ao dizer que a loja física não vai acabar”, contou Trajano. Segundo a executiva, quando a pandemia do novo coronavírus surpreendeu o mundo, a rede Magazine Luiza já realizava metade de suas vendas pelo digital.

Hoje, é uma empresa multiplataforma. “Digo para vocês, empreendedores, sem qualquer dúvida: procurem entrar nos shoppings centers virtuais, que são os marketplaces. Essas plataformas de venda oferecem visibilidade a um público diverso. As realidades diferentes te impulsionam a ter uma postura diferente”, reforçou.

Ao final do encontro on-line, a executiva fez questão de ler o que ela havia escrito para o filho Frederico Trajano, atual CEO da varejista Magazine Luiza. A carta é de 1996, quando o ainda estudante da Fundação Getúlio Vargas (FGV) se preparava para começar o seu primeiro estágio. Na comunicação, Luiza Helena listava o que considerava importante para o desenvolvimento profissional. “Acreditar sempre em você, estabelecer trocas verdadeiras com todos no seu caminho, criar ritmo e rotina de trabalho, ser você mesmo e ter paixão pelo que faz”, finalizou a executiva.

Para assistir à integra da live com Luiza Trajano, acesse o canal do Youtube da Fiesp.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1632137452