Inicio do conteudo

Indústria paulista fecha 5 mil postos de trabalho em agosto, aponta Fiesp

Saldo no acumulado do ano está negativo em 5,5 mil vagas

Cristina Carvalho, Agência Indusnet Fiesp

A indústria paulista fechou 5 mil vagas de emprego em agosto na comparação com julho (-0,23%), na série sem ajuste sazonal. No acumulado do ano, o saldo negativo já totaliza -5,5 mil postos de trabalho. Feito o ajuste, a variação se mantém negativa em -0,23% no mês. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (17/9) pela Federação e pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp).

“O resultado foi convergente com a média para o mês de agosto, observada desde 2011 e influenciado pelos setores de veículos e couro e calçados”, diz José Ricardo Roriz, 2º vice-presidente da Fiesp e do Ciesp.

Desempenho por setores

Entre os setores acompanhados pela pesquisa, 50% apresentaram variações negativas, com 11 demitindo, 7 contratando e 11 permanecendo estáveis.

Os principais destaques negativos ficaram por conta de veículos automotores, reboques e carroceria (-1.598), couro e calçados (-1.426) e produtos de borracha e de material plástico (-1.419).

No campo positivo ficaram, principalmente, produtos diversos (575); produtos de minerais não-metálicos (443) e celulose, papel e produtos de papel (372).

A pesquisa apura também a situação de emprego para as grandes regiões do Estado de São Paulo e em 37 Diretorias Regionais do Ciesp. Por grande região, a variação em agosto avançou na Grande São Paulo (inclusive ABCD) (0,25%), no ABCD (0,11%), mas caiu -0,48% no Interior.

Entre as 37 Diretorias Regionais do CIESP, 65% apresentaram resultados negativos, sendo 24 com demissões, 8 estáveis e 5 com contratações.

Nas 5 que apontaram altas, destaque por conta de Diadema (0,91%), com geração de 350 vagas, influenciada por veículos automotores e autopeças (4,01%), e produtos têxteis (3,74%); e por São Paulo (0,24%), com a criação de 850 postos de trabalho, influenciado por produtos alimentícios (1,60%) e produtos diversos (2,31%).

Já entre as 24 negativas, destaque para Jaú (-3,63%), com o fechamento de 900 vagas, com influência  de produtos de metal (-17,65%) e artefatos de couro e calçados (-12,24%), e Campinas (-1,06%), com o encerramento de 1.650 vagas, influenciado por equipamentos de informática (-9,31%) e produtos de borracha e plástico (-2,39%).

Para conferir os dados regionais, acesse aqui.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1576100479