Inicio do conteudo

Indústria em busca da sustentabilidade nos debates da 18ª Semana do Meio Ambiente da Fiesp

Evento foi aberto na manhã desta terça-feira (07/06), com a participação da secretária estadual da área, Patrícia Iglecias

Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

Sempre em defesa de uma “indústria sustentável”, foi aberta, na manhã desta terça-feira (07/06), a 18ª Semana do Meio Ambiente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Realizada na sede da entidade, na Avenida Paulista, a iniciativa recebeu, em sua abertura, a secretária estadual do Meio Ambiente, Patrícia Iglecias.

“A Fiesp foi a primeira entidade empresarial do Brasil a ter uma área com esse tema, em 1976, dez anos antes da criação da secretaria estadual de Meio Ambiente”, afirmou o vice-presidente da Fiesp e diretor titular do Departamento de Meio Ambiente (DMA) da federação, Nelson Pereira dos Reis. “Para a Fiesp, a participação do setor produtivo nesse debate é condição fundamental para alcançar a sustentabilidade, hoje uma questão de negócio e competitividade”.

Segundo Reis, a semana, sempre realizada perto do Dia do Meio Ambiente (05/06), tem por objetivo “identificar melhorias e observar o que pode ser melhorado”. “Isso dentro do espírito de ampliar o debate, o diálogo e o conhecimento para caminharmos em busca do crescimento sustentável”, disse. “Não nos recusamos a debater nenhum tema”.

Classificando a Fiesp como “protagonista dos debates ambientais”, Patrícia Iglesias destacou que o evento confirma a ligação da indústria com a área. “Isso afasta a ideia de que o desenvolvimento econômico é inimigo do meio ambiente”, afirmou. “Não é possível implantar as políticas que nós queremos só com o apoio do poder público, esse trabalho precisa ser feito conjuntamente”.

Para a secretária, é ótimo ver “representantes da indústria paulista se debruçando sobre temas como a sustentabilidade ou o manejo de resíduos sólidos”, por exemplo.

Nesse sentido, Patrícia explica que a Lei de Resíduos Sólidos “considera a viabilidade técnica e econômica, as tecnologias disponíveis”. “Não adianta impor, é por isso que o Brasil sofre com leis que não pegaram. É preciso ver o que é viável e o que é possível fazer”.

Entre as ações realizadas pelo governo paulista na área, Patrícia destacou a reversão do estado de poluição em Cubatão, o trabalho de reflorestamento da Serra do Mar, com a realocação das famílias retiradas das áreas de risco e a expansão das áreas protegidas, com mais unidades de conservação. “Aumentamos a proteção da mata atlântica no estado mais industrializado do Brasil e criamos as primeiras áreas de proteção ambiental marinhas do país”, contou.

Patrícia recebeu da Fiesp uma placa em homenagem aos 30 anos da secretaria.

A 18ª Semana do Meio Ambiente segue até a próxima quinta-feira (09/06). Para conferir a programação completa, só clicar aqui. 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1596678639

Nelson Pereira dos Reis e Patrícia Iglecias: placa em homenagem aos 30 anos da secretaria estadual do Meio Ambiente