Inicio do conteudo

Em Shanghai, seminário preparatório dá dicas de acesso ao mercado chinês

Delegação brasileira se prepara para fazer negócios e parcerias em um dos maiores eventos de importação do mundo

Mayara Baggio, Agência Indusnet Fiesp, de Shanghai

Um dia antes da abertura oficial da China Internacional Import Expo (CIIE 2018), na última segunda-feira (5 de novembro) em Shanghai, a comitiva de empresários da Fiesp e do Ciesp participou de um novo seminário preparatório com dicas de acesso à segunda maior economia do mundo.

Durante o encontro, aberto pelo 2° vice-presidente das entidades e chefe da missão à China, José Ricardo Roriz e mediado pelo diretor do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da Fiesp e do Ciesp (Derex), Harry Chiang, o embaixador do Brasil na China, Marcos Caramuru de Paiva, contou como a feira de importação proposta pelo governo chinês tende a apresentar aos estrangeiros os novos consumidores chineses, que cada vez mais buscam produtos saudáveis e originais.

“Os jovens de 20 e 30 anos já cresceram internacionalizados, vão ao exterior uma ou duas vezes ao ano e mudam de preferências rapidamente. Eles querem produtos variados e interessantes”, explicou o embaixador.

Os empresários puderam conhecer ainda a experiência do vice-gerente regional da Dezan Shira & Associates, Riccardo Benussi, especializado em assessorar empresas da América do Norte e do Sul com investimentos na China, incluindo instalação de escritórios e registro de marcas, estratégia importante para as empresas que desejam fazer parte do mercado chinês.

David Chau, diretor da companhia logística Cohesion, detalhou fases do crescimento do transporte marítimo na cidade de Shanghai, cenário que ele acompanha desde os anos 90. Chau tratou de temas como regras para aprovação de rótulos, produtos e certificações. Nesse sentido, a professora e pesquisadora da Shanghai University of Internacional Business and Economics Zhang Juan mostrou como a zona de livre comércio de Shanghai tem buscado constantemente soluções inovadoras para as políticas comerciais da região.

Na sequência, houve uma apresentação sobre a estrutura e cobertura do Bank of China para os empresários estrangeiros

O economista da Hong Kong Trade Development Council em Shanghai (HKTDC) Louis Chan, por sua vez, trouxe o destino de Hong Kong com o mais uma opção de investimento aos empresários brasileiros. “Somos uma cidade que recepciona 65 milhões de turistas por ano, 44 milhões só da China. Um país forte em alimentos como o Brasil seria um fornecedor bem-vindo para nossa rede de 14.000 restaurantes”, afirmou.

Para tratar da área de e-commerce na China, a delegação acompanhou a experiência da representante da agência de marketing digital Web2Asia, Renata Thiébaul, e da executiva da Tmall Global, do grupo Alibaba, Victoria Stive.

Seminário em Shanghai prepara empresários da missão da Fiesp e do Ciesp para negociar com a China. Foto: Mayara Baggio/FIesp

Seminário em Shanghai prepara empresários da missão da Fiesp e do Ciesp para negociar com a China. Foto: Mayara Baggio/FIesp