Inicio do conteudo

Em inauguração das novas instalações da Câmara de Arbitragem Ciesp/Fiesp, ministro Sydney Sanches é homenageado por Paulo Skaf

O espaço leva agora o nome do presidente da Câmara, que completou 25 anos de atividade

Solange Sólon Borges, Agência Indusnet Fiesp

A Câmara de Mediação, Conciliação e Arbitragem Ciesp/Fiesp conta agora com novas instalações, inaugurada nesta segunda-feira (6/12), com direito a descerramento de placa em homenagem ao ministro Sydney Sanches, presidente da Câmara e também do Conselho Superior de Assuntos Jurídicos e Legislativos (Conjur) da Federação.

O ministro, como patrono, tem seu nome eternizado a partir de agora no Espaço Sydney Sanches Câmara de Mediação, Conciliação e Arbitragem Ciesp/Fiesp. Ele também foi agraciado pelo presidente da Fiesp, Paulo Skaf, como presidente de honra do Conjur.

Skaf agradeceu o trabalho eficiente da Câmara e de todos que a constituem, e afirmou que quem deve agradecer os serviços prestados é a indústria de São Paulo, a Fiesp, o Ciesp e os colegas empresários, pelo fato de a Câmara ser uma instituição respeitada graças ao trabalho de todos, que a tornaram diferenciada frente às outras congêneres. Ao afirmar que conclui sua missão, 17 anos à frente da entidade, o presidente da Fiesp e do Ciesp disse se sentir grato pelo desempenho dos ministros, referindo-se a Sydney Sanches e à ministra Ellen Gracie Northfleet, vice-presidente da Câmara.

No evento, participando de forma remota, Sydney Sanches reforçou a emoção que sentiu, pois quando se aposentou do Supremo Tribunal Federal (STF) em 2003 não pensou em ter outra atividade que não fosse ligada ao Direito e à Justiça. Ele traçou um histórico de sua trajetória e as diversas atividades desempenhadas na Federação das Indústrias a partir de convite feito pelo presidente Paulo Skaf. Sanches citou o convite posterior feito à Ellen Gracie para ser vice-presidente e lembrou que ela foi a primeira mulher presidente do Supremo Tribunal Federal, e agradeceu a parceria estabelecida. Igualmente o ministro agradeceu ao desembargador aposentado do Tribunal de Justiça de São Paulo Kazuo Watanabe, hoje presidente do Conselho Superior da Câmara. Sydney Sanches lembrou, ainda, que, na verdade, a homenagem deveria ser dirigida a Paulo Skaf, que aceitou a ideia de ampliação da Câmara e elogiou seu papel de líder.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1642807336

Fotos: Everton Amaro/Fiesp

A ministra Ellen Gracie Northfleet, vice-presidente da Câmara, lembrou que a tecnologia foi essencial, no período pandêmico, para a ocorrência de audiências digitais. E lembrou que hoje se conta com mais uma sala de audiência na Câmara, além da sala de tradução simultânea e salas dedicadas a testemunhas e aos árbitros e também para os trabalhos de mediação e conciliação, com moderna infraestrutura, que agora ganha mais de 155 m2 de espaço físico.

Entre as conquistas elencadas, foram abertos 119 novos casos de mediação e arbitragem e a Câmara se cadastrou para atender à Administração Pública do estado de São Paulo e também a federal, em função da qualificação obtida junto à AGU.

Ellen Gracie frisou os mais de 60 eventos realizados virtualmente, em 2020 e 2021, e com o apoio de outras entidades, citando congressos nacionais de arbitragem na Administração Publica, iniciativa conjunta com a Advocacia Geral da União (AGU) e a Escola da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo e a participação do Conselho Nacional de Justiça. Outros eventos representativos realizados: encontro de Arbitragem Brasil – Argentina, em sua 2ª edição, e um congresso internacional sobre direito e tecnologia, proteção de dados, Internet das coisas (IoT) e solução alternativa de conflitos, além de encontros regionais organizados com o apoio do Ciesp e que terão continuidade.

A Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem Ciesp/Fiesp foi instituída em maio de 1995 pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) e pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Tem por objetivo administrar conciliações, mediações e arbitragens que lhe forem submetidas, prestando assessoria no desenvolvimento dos procedimentos. Possui gestão autônoma, independente e está há 25 anos auxiliando na consolidação dos meios adequados de solução de conflitos e, comemorativamente, foi lançado um livro retratando a evolução da mediação e da arbitragem no Brasil.

Saiba mais sobre a Câmara de Arbitragem neste link.