Inicio do conteudo

Evento na Fiesp/Ciesp mostra as facilidades para investimentos de empresas brasileiras na Espanha

Empresários da Espanha apontam as principais vantagens para as companhias nacionais no país

Imagem relacionada a matéria - Id: 1594432072

Para mostrar a Espanha como um mercado em potencial para as empresas brasileiras que queiram investir fora do Brasil, a Fiesp/Ciesp, a Câmara Espanhola de Comércio no Brasil e a Câmara Brasileira de Comércio na Espanha promoveram, nesta terça-feira (6), o evento “Internacionalização de Empresas Brasileiras: Espanha como Plataforma de Comércio Exterior e Investimentos”.

O encontro contou com diretores das entidades da indústria paulista, representantes das Câmaras de Comércio dos dois países; o diretor do Departamento de Promoção Comercial e Investimentos do Ministério das Relações Exteriores, Rodrigo de Azeredo Marques; e com o embaixador da Espanha no Brasil, Manuel de La Cámara Hermoso.

Na abertura do encontro, Vladimir Guilhamat, diretor de Comércio Exterior do Ciesp, classificou o fluxo de comércio entre os dois países, que em 2013 foi de US$ 8 bilhões, como “muito pequeno”; considerando o valor histórico das relações entre as duas nações.  “Este evento tem caráter de facilitar a entrada de nossas empresas brasileiras, mas é, também, uma iniciativa para consolidar os resultados do comércio entre as partes”, frisou. Em 2012, a balança pendeu para o lado brasileiro – US$ 200 milhões –, enquanto  em 2013 o montante positivo – US$ 940 milhões – ficou do lado espanhol.

O diretor titular da Distrital Sul do Ciesp, Leonardo Ugolini, também ressaltou a importância da elevação das relações bilateriais. “Temos a proximidade da língua e os laços históricos entre nossos países. Este encontro tem todas as condições, porque envolve uma parceria entre a Câmara de Comércio Brasil-Espanha e a Câmara do Brasil na Espanha para divulgar as facilidades de investimentos, importações e exportações e joint ventures”, resumiu o diretor.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1594432072

Para Guilhamat do Ciesp, comércio entre os dois países ainda é pequeno

Em 2013, mais de mil empresas brasileiras consultaram a Cámara Española de Comercio en Brasil para se informar sobre as vantagens de investimentos no país europeu. Para orientar os empresários, o órgão espanhol realizou cerca de 80 eventos visando apresentar o ambiente propício a novos negócios no país ibérico.

De acordo com Antônio Carlos Valente, presidente da Càmara Oficial, os fortes laços econômicos e culturais são fatores de importante valor nas relações bilaterais. “A Espanha, por exemplo, é o segundo maior investidor no Brasil, logo após dos Estados Unidos. O que demonstra a confiança das empresas espanholas no mercado brasileiro.” Ainda de acordo com Valente, desde a década de 90, as 20 principais empresas espanholas estabelecidas no Brasil totalizam 65 bilhões de euros na economia brasileira, empregando mais de 325 mil brasileiros. Para o triênio 2014/2016, a previsão do representante espanhol é que mais 13 bilhões de euros sejam investidos no Brasil.

José Gasset, presidente da Cámara do Brasil na Espanha, falou sobre a Espanha como um país de oportunidades de crescimento, elucidando a melhoria recorrente da situação econômica da Espanha, que vem se recuperando de uma crise. Segundo ele, o país tem implementado um programa de reformas bastante completo, como a melhoria da competitividade e da produtividade, o aumento anual das exportações em 5%, o superávit da balança comercial, entre outros. “O superávit do setor comercial gerou um ciclo de investimento, emprego e consumo. A confiança dos investidores estrangeiros também tem crescido e melhorado”, afirmou Gasset.

A conselheira econômica e comercial e chefe da Embaixada da Espanha, Ana Raquel García, apresentou as oportunidades que a Espanha oferece como investimentos aos empresários. “As relações bilaterais entre Brasil e Espanha têm se fortificado nos últimos anos, gerando um aumento dos fluxos comerciais”, disse. De acordo com ela, a Espanha possui uma série de fatores estruturais que torna o país muito atrativo para investidores: “A Espanha é porta de acesso à Europa para as multinacionais brasileiras, contribuindo ainda mais para o processo de internacionalização das empresas”, explicou Ana Raquel. Foram apresentados dados oficiais sobre a economia da Espanha, destacando o fato de que o país já saiu, tecnicamente, da recessão, uma vez que a economia espanhola está se recuperando, e desequilíbrios econômicos já estão sendo corrigidos.

Ana Raquel García apontou características positivas para se investir na Espanha: “A economia espanhola tem liberdade total para investimentos estrangeiros, é o país com menos barreiras de investimento no mundo, tem boa infraestrutura e grandes empresas líderes. Além disso, é um país bem conectado com o Brasil, devido a sua proximidade geográfica, cultural e histórica”.

Em relação aos investimentos, Rodrigo de Azeredo Santos, diretor do Departamento de Promoção Comercial e Investimentos do Ministério das Relações Exteriores do Itamaraty, foi o responsável por comentar o assunto. Santos falou sobre a importância dos investimentos espanhóis no Brasil, que podem ser diversificados, tanto na questão de setores e segmentos, quanto nos tamanhos das empresas, podendo abranger grandes corporações e pequenas e médias empresas. “As parcerias com empresas espanholas no mercado internacional são de extrema importância para o desenvolvimento de novos projetos e negócios, além de aumentar o fluxo de investimento entre os países”, disse.

O embaixador da Espanha no Brasil, Manuel de La Cámara Hermoso, ressaltou a falta de um maior investimento por parte das empresas brasileiras na Espanha, que seria uma ótima escolha para os dois países. Hermoso reforçou o fato de a economia espanhola estar se recuperando e crescendo, com forte aumento da produtividade e da competividade, o que contribui para um momento muito favorável às exportações.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1594432072

Hermoso: “Economia da Espanha se recupera, cresce e está mais interessante para investimentos estrangeiros” (Fotos: Helcio Nagamine)

De acordo com o embaixador, investidores brasileiros encontrarão facilidades do ponto de vista jurídico, com leis que ajudam os investidores e empreendedores estrangeiros na Espanha. Esta lei facilita a entrada de pessoas altamente qualificadas. “O governo instaurou um plano estratégico de internacionalização, tornando o país mais interessante para investimentos estrangeiros”, finalizou Manuel Hermoso.

Durante o encontro, foi realizada a assinatura do convênio entre as Câmaras do Brasil e da Espanha.

Odair Souza e Amanda Viana, Agência Ciesp de Notícias