Inicio do conteudo

É fundamental Brasil ter bom relacionamento com todos os países, diz Skaf

Presidente da Fiesp/Ciesp recebeu Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores, em reunião conjunta de Conselhos Superiores da indústria

Cristina Carvalho, Agência Indusnet Fiesp

Ao lado de Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores do governo Federal, o presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP/CIESP), Paulo Skaf, afirmou que é fundamental o Brasil ter bom relacionamento com todos os países, como os Estados Unidos, Israel, China, os países árabes e integrantes do Mercosul.

“Queremos comprar, vender, investir e receber investimento de todos países. O Brasil precisa ter penetração em todos os mercados. Quanto à China, é importante mudarmos a nossa pauta para penetrarmos cada vez mais nesse mercado, agora com produtos manufaturados. A manufatura agrega valor ao produto. Sentimos que estamos em um momento de oportunidades. É importante essa abertura gradual dos mercados, que precisa caminhar paralelamente às reformas estruturais do Brasil”, disse Paulo Skaf, nesta segunda-feira (8/4), durante reunião conjunta dos Conselhos Superiores de Comércio Exterior (Coscex), de Economia (Cosec), do Meio Ambiente (Cosema), do Agronegócio (Cosag) e do Departamento de Defesa e Segurança, na sede da Federação.

Para Skaf, a aprovação de reformas estruturais trará isonomia ao setor produtivo. “É preciso retirar as pedras do caminho da competitividade brasileira, que passa pelas reformas, pelo crédito, pelas taxas de juros. Estamos trabalhando com as mangas arregaçadas para tentar aprovar a reforma da Previdência, que é tão importante para o Brasil. Sem dúvida, precisamos de uma reforma Tributária, que também é muito importante”, afirmou.

Em sua fala, o ministro Ernesto Araújo falou sobre abertura econômica, argumentando que a política externa está no centro do projeto econômico. “Estamos tentando implementar uma agenda comercial em conjunto com as áreas de ciência e tecnologia, e agricultura, com o objetivo de Brasil dar o salto que se espera”, disse.

A valorização do espírito empreendedor também foi defendida pelo ministro. “Temos que valorizar o empreendedorismo. Ser funcionário público não pode ser o sonho de todo jovem brasileiro”, destacou Ernesto Araújo.

Após a reunião, Paulo Skaf afirmou ainda que a indústria está animada e convencida de que o Brasil está dando certo. No entanto, observou que é preciso que seja retomado o crescimento econômico para a geração de empregos. “Precisamos ter uma agenda proativa, propositiva, de forte inovação para entrarmos na quarta revolução industrial pela qual o mundo está passando, para que tenhamos a satisfação de falar que nossas startups estão sendo vendidas a bilhões de dólares e que o empreendedorismo está espalhado por todo o campo”, disse o presidente da FIESP/CIESP.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1555633671

Ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, participa de encontro com o presidente da FISP/CIESP, Paulo Skaf, e presidentes e integrantes de Conselheiros Superiores da casa. Foto: Ayrton Vignola/FIESP