Inicio do conteudo

Congresso de Empreendedorismo discute falha na formação de profissionais no País

Ao falar sobre a importância da educação empreendedora na formação do cidadão brasileiro, o psicólogo Leo Fraiman chama a atenção para o alto índice de problemas na contratação de profissionais pela indústria

Mais de 30% das empresas têm sérios problemas para contratar profissionais capacitados. Esse diagnóstico é do psicólogo Leo Fraiman, feito na tarde de sexta-feira (6/9), ás 600 pessoas que acompanharam a programação do 10º Congresso Estadual de Empreendedorismo, promovido pelo Núcleo de Jovens Empreendedores do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (NJE), cujo tema foi a  Arte de Empreender. “O brasileiro aprende, desde muito jovem,  a associar trabalho com coisa chata, gerando um dado preocupante a respeito dos nossos profissionais que é: 92% das pessoas não estão satisfeitas com seu emprego”, observou o palestrante.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1579637539

Leo Fraiman: “Quem recebe conhecimento tem sorte quem doa tem inteligência” Foto: Odair Souza

Leo Fraiman apontou algumas falhas na formação de profissionais no País, gerando dificuldade para que o mercado as absorva em razão dos seus despreparo. O psicólogo defende a “aplicação da educação empreendedora nas escolas a partir dos 6 anos de idade, fase da vida em que as pessoas estão livres de preconceitos e podem desenvolver suas aptidões”.

Na visão de Fraiman, empreendedorismo é um ato ético de compromisso com qualidade, eficácia, direitos humanos, entre outros requisitos. “hoje, ensinamos nossos alunos a baixar a bola  a não buscar seus sonhos, cerceando suas possibilidades de desenvolvimento profissional, o que gera pessoas insatisfeitas e profissionais pouco eficientes”, criticou.

Pessologia

Leo Fraiman afirmou que o mercado fala muito sobre tecnologia, “mas é fundamental investirmos em ‘pessologia’, a fim de mudar o cenário atual preocupante”. O palestrante observou que é preciso despertar para o investimento em gente. “Falamos muito sobre tecnologia. Precisamos desenvolver a pessologia. As pessoas que têm sucesso são aquelas que gostam do que  fazem.” De acordo com Fraiman, levantamento de Harvard aponta que 87% dos profissionais bem sucedidos escreveram seus projetos de vida na juventude. “Razão pela qual,  nos dá esperança o fato de que 200 escolas no Brasil já alteraram sua forma de trabalhar, incentivando a educação empreendedora. Quem recebe conhecimento tem sorte quem doa tem inteligência”, finalizou.

Leandro Machado, Agência Ciesp de Notícias
*Assessor de Imprensa do Ciesp Santos

Leia Mais

Comunicação, direito empresarial e marketing em debate no segundo dia do 10º Congresso Estadual de Empreendedorismo em Santos

‘Os empreendedores são aqueles que fazem a riqueza de um país’, diz Ozires Silva no 10º Congresso Estadual de Empreendedorismo do Ciesp

NJE abre 10º Congresso Estadual de Empreendedorismo