Inicio do conteudo

Ciesp e Fiesp recebem homenagem do TJE-SP

Tribunal reconheceu as empresas e parceiros institucionais que cumpriram em 2018 os termos do “Programa Empresa Amiga da Justiça”

Em evento realizado nesta sexta-feira (26/10), no Fórum João Mendes Júnior, o Tribunal de Justiça de São Paulo reconheceu as empresas e parceiros institucionais que cumpriram em 2018 os termos do “Programa Empresa Amiga da Justiça”. O Ciesp e a Fiesp foram homenageados como parceiros institucionais. No Programa, seus participantes se comprometem a implantar políticas institucionais que visem à melhoria da comunicação com seus clientes e a desenvolver projetos de utilização de métodos autocompositivos, como a mediação e conciliação, para evitar a excessiva judicialização.

Durante a cerimônia de entrega dos certificados, o desembargador José Carlos Ferreira Alves homenageou Kazuo Watanabe, vice-presidente do Conselho Superior de Assuntos Jurídicos e Legislativos da Fiesp e presidente do Conselho Superior da Câmara de Conciliação Mediação e Arbitragem Ciesp/Fiesp por sua atuação como desembargador aposentado e promotor de iniciativas legislativas e de políticas públicas, especialmente na área da conciliação em mediação.

Acreditando que os métodos adequados de resolução de disputas são úteis para a sociedade e auxiliam a indústria na busca por segurança e competitividade, ajudando as empresas a reduzir os custos da litigiosidade e permitindo que canalizem seus recursos para as atividades produtivas, a Câmara Ciesp/ Fiesp aderiu ao programa em dezembro de 2017, renovando seu incentivo a esses métodos por meio de ações institucionais, algumas delas levadas adiante pela Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem Ciesp/Fiesp, que promove e disponibiliza esses métodos em prol da sociedade.

O Programa Empresa Amiga da Justiça está aberto para adesão do empresariado e da sociedade. As informações estão no site do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1566661769

Desembargador José Carlos Ferreira Alves, Luís Peretti e Kazuo Watanabe