Inicio do conteudo

Ciesp e Fiesp debatem escassez da água sob amplo aspecto social e econômico

Evento nesta segunda-feira (22/9) vai discutir o recurso hídrico desde suas fontes de abastecimento até as possíveis e consequentes medidas de redução do uso na indústria

Como gerenciar a escassez de água na indústria? Essa e outros questionamentos sobre se o que está sendo feito é suficiente; como são tratadas as perdas; qual é o custo do déficit da água e quanto isso impacta a indústria e o consumidor; se o reuso é uma saída ou não, serão temas do debate gerenciando a escassez da água na indústria que ocorrerá na Fiesp/Ciesp , em 22 de setembro.


O tema será avaliado em seu aspecto social e econômico. Para a indústria, a oferta de água é uma preocupação constante. Por isso, é vital discutir as fontes de abastecimento e as possíveis medidas de redução no ambiente industrial.

Na programação, para avaliar o Sistema Cantareira, principal manancial paulista – hojeem seu nível histórico mais baixo -, foram convidados três especialistas: Antônio Carlos Zuffo (FEC-UNICAMP) tratará da escassez de chuvas e a fragilidade do abastecimento na macrometrópole enquanto o foco de Ricardo Manuel Castro (promotor de Justiça do GAEMA Cabeceiras) será a atuação do Ministério Público frente à oferta da água. Também haverá a participação de Alexandra Faccioli Martins (promotora do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente do PCJ Piracicaba).

A crise do Cantareira compromete o abastecimento de mais de 3 milhões de pessoas na Região Metropolitana de Campinas e Jundiaí, nas bacias PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí), e cerca de 9 milhões de pessoas na Grande São Paulo, na Bacia do Alto Tietê (AT).

Incentivo à ideia criativa dos universitários

Após os debates, será realizada a entrega do prêmio Água: Ideias Inovadoras – Soluções Sustentáveis voltado às universidades que integraram o concurso: FMU, Unisa, Trevisan, São Judas, Anhembi-Morumbi, Cruzeiro do Sul, Mackenzie, Rio Branco, Sumaré, Unaerp e FEI.

Com o objetivo de envolver os alunos, foram realizados 14 encontros nas onze universidades participantes somando 1.130 alunos. O propósito foi desenvolver ações de conscientização sobre a escassez e economia da água.

Entre as ideias sinalizadas pelos universitários, alternativas para o banheiro, um dos vilões de consumo. Para se ter uma ideia, escovar os dentes ou lavar as mãos com a torneira meio aberta consome 12 litros de água. O impacto pode ser minimizado com ideias práticas como a modernização de descargas sanitárias com a utilização de água residual do chuveiro ou da pia, por exemplo. Essa foi a lição cumprida pelos alunos com sugestões criativas.


Em média, as universidades receberam 30 projetos dos seus estudantes e a maioria traz sugestões de reúso e alternativas ao aproveitamento da água de chuva, inclusive em setores essenciais como o da construção.

SERVIÇO:
Gerenciando a escassez de água na indústria
Concurso Água: ideias inovadoras – soluções sustentáveis
Data e hora: 22 de setembro, segunda-feira, das 9h às 12h30

Mais informações: http://www.fiesp.com.br/agenda/agua-ideias-inovadoras/

Agência Ciesp de Notícias