Inicio do conteudo

Cenário Econômico Fiesp/Ciesp indica que indústria e comércio varejista entraram em trajetória consistente de reação

Na economia brasileira, o pior ficou para trás. Ao analisar a projeção para o PIB brasileiro, o cenário que se desenha é menos negativo

Agência Indusnet Fiesp

O Cenário Econômico Fiesp/Ciesp, de 14/9/2020, reúne dados sobre a economia brasileira e global. No quadro geral da economia internacional, houve recuperação em agosto, em ritmo menor do que o verificado nos demais meses. A China demonstrou rápida recuperação e o PIB dos Estados Unidos apresentou queda histórica no 2º trimestre deste ano, -9,5% em relação ao 1º trimestre, enquanto na zona do Euro o recuo foi superior a 12%.

A incerteza e os novos hábitos têm promovido impacto na economia global, com a lenta recuperação da atividade do turismo global e o tráfego aéreo muito abaixo do cenário pré-pandemia. O índice que rastreia o retorno da atividade ao nível anterior à crise reflete o cenário batizado de ‘economia a 90%’ pela revista The Economist: nenhum país retomou o nível de atividade pré-pandemia, entre as 131 nações analisadas. Fora a Ásia, nenhuma região deverá recuperar em 2021 o crescimento perdido este ano.

Na economia brasileira, houve expressiva queda do PIB, mas o resultado do 2º trimestre é um ‘olhar no retrovisor’. O pior ficou para trás: a indústria e o comércio varejista entraram em trajetória consistente de reação a partir de maio. Ao analisar a projeção para o PIB brasileiro, o cenário que se desenha é menos negativo (2020-2021).

O Cenário Econômico apresenta diversos dados,  como o desempenho dos setores industriais, do comércio varejista e de serviços durante a pandemia, além de constatar a abertura de 131 mil vagas com carteira assinada, em julho – o melhor resultado para o mês desde 2012 – e a reação de confiança demonstrada pelo empresário e também pelo consumidor, mais o investimento estrangeiro direto no país, a balança comercial – com expectativa de elevado superávit em 2020, a expectativa do mercado (juros, taxa de câmbio e inflação) e o balanço de riscos.

Para saber mais sobre o Cenário Econômico, clique aqui