Inicio do conteudo

Acelera Startup: falta de capital para investir é principal queixa de empreendedores, revela pesquisa

Maior evento de investimento-anjo da América Latina foi aberto nesta segunda-feira (12/11), na sede da Fiesp, em São Paulo

Agência Indusnet Fiesp

Maior evento de investimento-anjo da América Latina, o 22º Acelera Startup da Fiesp foi aberto, na manhã desta segunda-feira (12/11), em São Paulo. O concurso de empreendedorismo é uma iniciativa do Departamento da Micro, Pequena, Média Indústria (Dempi) da federação. Nas últimas edições da disputa, desde 2011, foram avaliados mais de 36,5 mil projetos de empresas de todo o país, com a participação de mais de 600 mentores e 600 investidores. Ao todo, a ação já rendeu aportes de mais de R$ 40 milhões no mesmo período.

Para aprimorar as atividades oferecidas, entre as quais palestras, debates, mentorias e sala de crédito, foi realizada uma pesquisa sobre a situação atual das startups que já passaram pelo Acelera Fiesp. Foram ouvidas 338 empresas. Os resultados desse levantamento foram apresentados na abertura do concurso pelo diretor titular do Dempi, Sylvio Gomide.

“Descobrimos que 92% das startups ouvidas continuam em operação”, disse Gomide. “A maioria delas, 15,1%, são do setor de tecnologia”.

De acordo com Gomide, a principal queixa para o insucesso desses empreendedores é a falta de capital para investir pelos fundadores, ponto citado por 67% dos entrevistados. “A dificuldade em conseguir crédito e a burocracia, o tempo que o empreendedor perde deixando de se dedicar ao seu negócio, são os obstáculos mais citados”, explicou. “Por isso criamos painéis voltados ao crédito e temos sala de crédito com diversas instituições financeiras nessa edição do Acelera”, disse. “Organizamos o evento a partir da pesquisa”.

Outra informação relevante conforme o diretor titular do Dempi: 52% das empresas têm pouco ou nenhum conhecimento sobre linhas de financiamento.

Confira o boletim de áudio dessa notícia:
[audiofiesp id="251711"]

Sobre o Acelera em si, 63% dos entrevistados disseram avaliar a iniciativa como boa ou muito boa. Para 49%, o networking feito no evento foi o ponto mais importante, seguido pela mentoria oferecida (41%) e pelas palestras (37%). “Estamos no calendário brasileiro de inovação e empreendedorismo”, disse Gomide.

Para conferir a programação completa do Acelera, é só clicar aqui.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544473534

Gomide na abertura do evento: “Estamos no calendário brasileiro de inovação e empreendedorismo”. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp