Inicio do conteudo

5ª concorrência de Certificados de Reciclagem resultou na comercialização de 18.460 toneladas de recicláveis

No Sistema de Logística Reversa da Fiesp, o valor da comercialização de certificados das cinco concorrências, realizadas desde a operacionalização do Sistema, ultrapassou o montante de R$ 5 milhões, totalizando 82.820 toneladas

Agência Indusnet Fiesp

A 5ª Concorrência de Certificados de Reciclagem de 2019 do Sistema de Logística Reversa de Embalagens da Fiesp, realizada em 11/11, resultou na comercialização de 18.460 toneladas de recicláveis certificadas, o equivalente a R$ 1.233.112,30. Com isso, o valor da comercialização de certificados das cinco concorrências, realizadas desde a operacionalização do Sistema, ultrapassou o montante de R$ 5 milhões, totalizando 82.820 toneladas.

Nesta edição, 112 empresas adquiriram Certificados de Reciclagem, sendo representadas por 31 entidades signatárias ao Termo de Compromisso de Logística Reversa (TCLR).

Foram ofertados certificados para os seguintes materiais: papel, 5.302; plástico, 9.505; vidro, 3.391; e metal, 263.

Os Certificados de Reciclagem de Embalagens (CRE) são documentos que comprovam a restituição, por meio da comercialização da massa equivalente das embalagens recicláveis, após o uso pelo consumidor, ao ciclo produtivo, que não seguirão para o aterro, o que é um ganho enorme para as cidades e para o meio ambiente.

Por esse sistema, é a certeza de que aquela embalagem foi realmente reciclada, o que gera ganhos expressivos para o ecossistema e para as pessoas, além da possibilidade real de as cooperativas e os operadores logísticos, que fizeram esse trabalho, obterem renda.

Nesta última concorrência, 30 operadores comercializaram seus Certificados de Reciclagem, sendo 7 cooperativas de catadores.

Para saber mais sobre o Sistema de Logística Reversa de Embalagensacesse este link.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1576027942

Operadores do Sistema de Logística Reversa integram a 5ª Concorrência de Certificados de Reciclagem deste ano que resultou na comercialização de 18.460 toneladas. Foto: Karim Kahn/Fiesp