História

No limiar dos 60 anos!

A fundação do CIESP em Jundiaí coincide com o plano de expansão da rede, no final da década de 40, após a Segunda Guerra Mundial.

Em 1949, oito ‚Äúdelegacias‚ÄĚ regionais foram erguidas no Interior paulista, num esfor√ßo que visava fortalecer a representatividade pol√≠tica do CIESP e ao mesmo tempo fazer aumentar o seu quadro social.

Constam, desse per√≠odo, visitas de comitivas da Capital, que percorriam o Estado avaliando o potencial da ind√ļstria das diversas regi√Ķes. A Confer√™ncia de Arax√°, MG, em que se criaram oficialmente as novas Delegacias Regionais, ficou c√©lebre. Trata-se da primeira grande iniciativa para aproximar as bases empresariais paulistas em torno da sua entidade de classe.

Nessa Confer√™ncia, criou-se o Departamento do Interior, que iniciou suas atividades em 1¬ļ de setembro de 1949. Data desse per√≠odo, a elabora√ß√£o de um plano de expans√£o, concebido pelo sr. C. Salazar, que tamb√©m previa cria√ß√£o de unidades de representa√ß√£o, interc√Ęmbio de rela√ß√Ķes, a√ß√Ķes pol√≠tico-sociais, integra√ß√£o com o campo (agropecu√°ria), contato com outros departamentos locais.

Arrojado, o Plano de Salazar previa ainda a divis√£o do Estado em em Zonas, a nomea√ß√£o de secret√°rios para as ‚ÄúDelegacias‚ÄĚ do CIESP, para o Departamento do Interior, que mais tarde foi chamado Decor e atualmente corresponde ao Departamento de Integra√ß√£o Regional (DIR).

Surgem as primeiras Regionais

Resultado das delibera√ß√Ķes em Arax√°, os cadastros industriais nas v√°rias regi√Ķes foram levantados, com aux√≠lio dos delegados e inspetores do SESI e do inspetor regional do Senai de Bauru. Ao mesmo tempo, eram homologados os nomes daqueles que representariam as primeiras Diretorias Regionais do CIESP fora da Capital: Americana, Botucatu, Jundia√≠, Rio Claro e S√£o Carlos.

Atendendo a convite da Presid√™ncia do CIESP, os ‚Äúnomeados‚ÄĚ participaram da primeira reuni√£o de Diretoria, na Capital. Entre estes, Alberto Traldi, de Jundia√≠; Domingos de Luca, de Americana; e Germano Fher Junior, de S√£o Carlos.

Novas visitas

O chefe do Departamento do Interior, Cl√≥vis de Oliveira, visitou mais uma vez as regi√Ķes de Jundia√≠, Americana, Bauru, Botucatu, Mar√≠lia, Araraquara e S√£o Carlos. Do seu contato com lideran√ßas empresariais, que se tornaram representantes do CIESP e ao mesmo tempo fontes de informa√ß√£o. Por meio de relat√≥rios minuciosos, o Ciesp criou os seus principais elos de capilaridade com o Interior.

Durante as solenidades do Sesi em 5 e 6 de novembro daquele ano de 1949, em Araraquara e S√£o Carlos, o chefe do DI acompanhou o diretor do Ciesp, Rodolpho Ortenblad, at√© essas cidades. Com os entendimentos da v√©spera, o diretor Ortenblad ratificou, em 6 de novembro, a instala√ß√£o das ‚ÄúDelegacias‚ÄĚ Regionais de Araraquara e de S√£o Carlos.

No ano seguinte, seria a vez de Jundiaí instalar a sua regional.