OPINIÃO – Rumo à jornada de transformação digital

Na semana passada, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o Senai-SP e o Sebrae-SP lançaram uma importantíssima iniciativa voltada para a indústria: a Jornada de Transformação Digital, um ambicioso programa para colocar o parque fabril paulista na era da digitalização. O objetivo é atender 40 mil indústrias de micro, pequeno e médio portes nos próximos quatro anos – do total de 53.073 indústrias paulistas, 48.827 (92%) são micro e pequenas. Vale destacar: o programa será gratuito para empresas com faturamento anual de até R$ 8 milhões.

Para elevar a competitividade e a produtividade da indústria brasileira, a entrada na era digital é das mais relevantes estratégias. O mercado está pressionando para a digitalização, principalmente em decorrência da pandemia com os novos hábitos de consumo online. As empresas precisam se preparar para as mudanças radicais que veremos já na próxima década para seguirem ativas e fortes.

Inteligência artificial, utilização de Big Data, implementação do 5G, internet das coisas, realidade aumentada, robótica, sensores inteligentes e simulações virtuais são alguns dos exemplos de tecnologias já disponíveis e que serão essenciais para as empresas num futuro próximo. As várias tecnologias se integram na indústria tanto verticalmente, do chão de fábrica ao administrativo, quanto horizontalmente, na cadeia de fornecimento.

E as micro, pequenas e médias indústrias são fundamentais neste contexto, pois é nas menores empresas que estão a maioria dos empregos, e também são elas as fornecedoras das grandes. Estudo produzido pela Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), porém,revela que 66% das micro e pequenas empresas ainda estão no estágio inicial de maturidade digital. É necessário ajudá-las nesta transição.

Este ciclo virtuoso precisa ser ativado para a indústria recuperar terreno. Afinal,a indústria de transformação tem perdido dinamismo e hoje representa apenas 11% do Produto Interno Bruto (PIB) do país quando já foi mais que o dobro na economia nacional. Por isso, é tão estratégico o programa – começa com uma análise criteriosa da gestão, passando por processos de manufatura enxuta, eficiência energética até chegar à digitalização.

A Jornada tem oito etapas de consultoria e treinamento para indústrias de todos os segmentos: Diagnóstico, Estratégia, Otimização de Processos, Mapeamento, Automação, Digitalização, Integração e Indústria Inteligente. Empresas com diferentes níveis de maturidade digital podem participar. Vale ressaltar que as metodologias aplicadas já foram utilizadas em projetos específicos em companhias de diversos portes, com ganhos bem expressivos de produtividade, em alguns casos superiores a 50%.

As empresas interessadas podem se inscrever no site https://jornadadigital.sp.senai.br/, mas a Jornada de Transformação Digital contará com o apoio do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) e suas 42 regionais no interior para dar capilaridade ao projeto. O Senai-SP fará um road show pelas regionais do Ciesps para apresentar o programa, que chegará também às cidades menores por meio de uma unidade móvel do Senai-SP.

Vandermir Francesconi Júnior é 2º vice-presidente do CIESP e 1º diretor secretário da FIESP . O artigo foi publicado, originalmente, no Jornal de Jundiaí, nesta terça-feira, dia 10 de maio.

Comente