Encontro NJE Jundiaí debate os desafios do empreendedor

Grupo que participou nesta terça, dia 31 de maio

O Núcleo de Jovens Empreendedores do CIESP Jundiaí promoveu na terça-feira (31) mais um encontro do grupo, que reuniu mais de 20 participantes, num evento presencial.

Para o coordenador Vinícius Ribas, os encontros são ótimas oportunidades para networking e para conhecer a realidade de outros empreendedores. “As experiências que conseguimos compartilhar é que nos ajudam a crescer ainda mais. No CIESP, o problema de um se transforma no problema de todos, por isso, temos que sair da indignação e partir para a ação”, comentou, enaltecendo a presença e a participação da dra. Elizabeth Broglio, diretora do Departamento Jurídico do CIESP Jundiaí.

Ribas exibiu o vídeo de Aniversário dos 70 Anos do CIESP Jundiaí e fez uma retrospectiva dos últimos eventos do NJE Jundiaí. “Queremos reunir empreendedores, profissionais e empresários ligados ao setor industrial, jovens sucessores de empresas e pessoas que desejam empreender. Buscamos mentes jovens  que procurar aprimorar suas competências para empreender: qualquer pessoa que busca desenvolver características de liderança e gestão, com foco na inovação e desenvolvimento profissional e pessoal será bem-vinda em nosso grupo”, convidou.

Vinícius Ribas, um dos coordenadores do NJE

Antes de abrir para os participantes se apresentarem, Ribas anunciou os próximos eventos do NJE Jundiaí: dia 13/6, às 14h30, o Pitch Startups, um evento em parceria com o UP LAB SENAI, cuja vocação é alavancar startups conectando-as com a indústria. O evento terá apresentação de cases de sucesso de quatro startups: Waterlog Technologies, Actum4 Solutions, BSafer e IndustryCare. E em julho, encontro com Alexis Fonteyne, para debater o Custo Brasil.

Livia Tominaga

Um dos coordenadores do Grape Valley, Alexandre Borin, também participou do encontro e convidou todos os presentes para para interagirem no grupo. “Existe hoje um movimento de comunidades de inovação e o Grape Valley já conta com mais de 200 empresas cadastradas. Queremos levar para as empresas o conceito de open innovation: estamos criando um ecossistema para as startups. Queremos definir a vocação da nossa cidade da região. Precisamos liderar a definição dessa vocação”, anunciou, convidando a todos para participar do grupo do whatsapp. 

Lívia Tominaga, da Sol Nascente Terapias, participou pela primeira vez do encontro. Ela é formada em administração e atuou por 10 anos no mundo corporativo para entender que ali não era o seu lugar. “Eu descobri que não era ali que eu deveria estar e segui minha vocação com a massoterapia. O meu maior desafio foi o medo de empreender, sair do zero e expor meu trabalho e o bem que ele faz para as pessoas”, comentou. “Poucos minutos por dia trazem qualidade de vida para os trabalhadores e para as empresas que conseguirão minimizar o absenteísmo e gastos com a saúde do trabalhador. O segredo é investir em prevenção e bem-estar”, completou.  

Cíntia Souza – Assessoria de Comunicação CIESP Jundiaí

Comente