Inicio do conteudo

Atletas do Sesi-SP garantem três medalhas no triathlon para o Brasil no Pan-Americano de Lima

Atletas do Sesi-SP garantem três medalhas no triathlon para o Brasil no Pan-Americano de Lima

Luísa Baptista e Manoel Messias foram os responsáveis por três das quatro medalhas da equipe brasileira de triathlon na competição

Por Amanda Demétrio, Núcleo de Comunicação

As primeiras medalhas do Brasil nos Jogos Pan-Americanos 2019 de Lima, capital do Peru, contaram com a participação de atletas do Sesi-SP no pódio. No início da tarde do último sábado (27/7), Luísa Baptista puxou a fila das conquistas e ficou com o ouro na disputa do triathlon feminino ao encerrar a prova com o tempo de 2h00m55s. Entre os homens, Manoel Messias garantiu a prata ao encerrar a prova com 1h50m55s, 16 segundos a mais que o mexicano Crisanto Grajales, campeão da prova. Na manhã desta segunda-feira (29/7) foi a vez do revezamento misto fechar com chave de ouro a participação da modalidade na disputa. A dupla da indústria junto com Vittoria Lopes e Kauê Willy ficaram com o ouro.

Com estratégia, emoção e direito a dobradinha brasileira no pódio, a disputa feminina por uma medalha no triathlon individual iniciou agitada. A prova começou com um desempenho melhor da companheira de seleção, Vittoria Lopes, que liderou a disputa na natação e no ciclismo. Poupando esforços e de olho em uma conquista dupla, Luísa guardou energias para a corrida e colheu bons frutos. Além da brasileira no topo do pódio, o Brasil ainda garantiu a prata com Vittoria (2h01m27s). O bronze ficou com a mexicana Cecilia Perez, 2h02m07s.

“Estou muito feliz. É o resultado mais especial que já tive na minha carreira. Eu estava muito confiante e muito nervosa ao mesmo tempo, porque sabia que esse resultado poderia vir. Foi acreditar no trabalho não só desses últimos meses, mas de oito anos atrás, quando iniciei no triatlo. Que, com esses resultados, venham muitos outros para o Brasil. A Vittoria saiu muito forte, mas eu sabia que, se ela estivesse alguns segundos à frente, a gente poderia sair com mais uma medalha e fazer as duas. Acabei segurando um pouco o ritmo, fiquei no grupo e fiz um trabalho um pouco conservador no ciclismo, para que na corrida eu tivesse perna para definir e trazer essa dobradinha para o Brasil”, comentou Luísa.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1568621585
Wagner Araujo/ITU Media

Na disputa entre os homens, mais uma vez pódio para o Brasil e mais uma vez, com atleta do Sesi-SP. Manoel Messias colou no mexicano Crisanto Grajales na corrida, parte final da prova, e só conseguiram definir o campeão nos últimos metros. Defendendo o título de campeão Pan-Americano, o adversário abriu distância nos últimos 200 metros de prova e cruzou a linha de chegada em primeiro com o tempo de 1h50m39s. Com uma diferença de apenas 16 segundos, Manoel cruzou a linha de chegada e garantiu a prata (1h50m55s). O argentino Luciano Taccone foi o medalhista de bronze na prova.

“Na última volta eu estava bem próximo dele e acompanhando o ritmo. Mas ele deu uma apertada no fim e eu não aguentei”, explicou Manoel Messias.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1568621585
Wagner Araujo/ITU Media

Na manhã desta segunda-feira (26/7), último dia de competições da modalidade no Pan-Americano de Lima, mais uma conquista dourada. Luísa Baptista, Manoel Messias, Vittoria Lopes e Kauê Willy brilharam e ficaram em primeiro lugar com o tempo de 1h20m31s.

Iniciando bem a prova, Luísa foi a primeira a sair do mar nos 300m de natação, mas logo contou com a mexicana Perez ao seu lado nos 6,5 km de ciclismo. Na corrida de 1,5 km a brasileira voltou a liderar e entregou a prova para seu companheiro de equipe, Kauê, na liderança. Assim como Luísa, cada um dos quatro integrantes deveria percorrer o mesmo percurso de 300m de nado, 6,5 km de pedalada e 1,5 km de corrida.

Pressionado, Kauê terminou seu percurso em segundo. Vittoria iniciou sua parte da prova e não se rendeu aos adversários. Correu atrás dos minutos perdidos, ultrapassou a equipe canadense no ciclismo e mais uma vez colocou o Brasil na liderança. Manoel Messias fez bonito, abriu cerca de 30 segundos de vantagem no final e garantiu mais uma medalha para o país. A última da modalidade na edição de 2019 dos Jogos.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1568621585
Alexandre Loureiro/COB